Interview for CARTA CAPITAL: “Quero ter essa liberdade humana de ser eu”

Entrevista com a artista interdisciplinar portuguesa Grada Kilomba por Djamila Ribeiro. Grada parece ocupar um lugar de sublimação, sua fala é otimista, acolhedora e seu trabalho, como ela mesma diz “dialoga com as vozes do futuro.”

“O racismo nos coloca fora da condição humana e isso é muito violento. E muitas vezes nós achamos que alcançar essa humanidade se dá através da idealização. (Mas,) Eu quero ser eu, não quero ser idealizada e nem inferiorizada. E eu, assim como todas as pessoas, quero dizer que há dias em que sei, e dias em que não sei. Às vezes eu choro e às vezes eu riu, às vezes eu quero e às vezes eu não quero. Quero ter essa liberdade humana de ser eu. (…) É preciso não dar importância a essas vozes, precisamos focar nas nossas competências, no modo como estamos transformando as agendas e o discurso. O que me interessa são as pessoas que dialogam comigo, as outras vozes não me interessam. Como mulheres negras, feministas que descolonizam o pensamento, precisamos aprender a focar na energia certa.”

Entrevista com Grada Kilomba por Djamila Ribeiro (Brasil, Março 2016). Fotos Renata Martins.

 

 

 

 

Hinterlasse eine Antwort

Deine E-Mail-Adresse wird nicht veröffentlicht. Erforderliche Felder sind markiert *